sábado, 25 de agosto de 2012

Palavras



Eu descobri que as pessoas que mais me amavam não eram aquelas que a toda hora me diziam “te amo”, como se precisassem provar alguma coisa; descobri que as pessoas que mais me amavam eram aquelas que nem sempre diziam “te amo” – ...
essas duas palavras tão gastas na couraça do tempo –, e que às vezes nem mesmo faziam declarações ou dedicavam poemas e músicas que diziam, basicamente, “te amo”. Não... não eram elas.

Eu descobri que as pessoas que mais me amavam, e que talvez realmente me amavam, eram em geral aquelas que, muitas vezes sem dizer nenhuma palavra, tudo diziam com um olhar ou uma atitude inesperada. Ou necessária. Ou pura... Aquele tipo de atitude que não pede nada em troca, porque o amor se basta em amar quem ama.

Eu olho esse mundo mergulhado em palavras e explicações como outdoors do amor, e penso em como poderia ser mais simples se as pessoas entendessem, e eu mesma entendesse que o que importa no fim é o que você fez e não o que você falou. O que você foi, e não o que você pareceu. O que você tocou... Há um lugar onde as palavras não podem chegar, e atravessando o bosque escuro da verdade você descobre que o amor é terra da coragem. E que só amam aqueles que têm a coragem de cultivá-la... No silêncio belo das mãos calejadas.
 
 

Leila Krüger. 2012.

domingo, 12 de agosto de 2012

Apenas uma Gota


 
Eu vi Deus em você.

Porque você, ao contrário das pessoas que me diziam estar muito próximas de Deus, você pegou minha mão e me entendeu sem dizer. E você mostrou lugares novos, cascatas azuis que enchiam rios de vida e de pássaros, e acariciavam o sol com inocência de criança. E eu, eu já desbotada pela vida e desencantada fui tua criança ao te abraçar em um belo dia de tempestade. E você sorriu pra mim quando eu era minha metade.

Dei a você meu rosto de pedra para que nele plantasse rosa, e você regou com beijos minha semente nua. Semente nua eu fui sua, e você me amou quando me conheceu, inteira e vazia, esperando apenas uma gota de olhar.

Apenas uma gota... eu vi Deus em você.
Leila Krüger. 2012.
DIA DOS PAIS
Hoje é dia dos pais e quero parabenizar meu pai! Apesar de tudo eu o amo. Parabéns a todos os papais que, sabendo ou não amar, colocaram seus filhos no mundo!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Rastro e Segredo - Majela Colares

 Divulgando o escritor e crítico Majela Colares, meu amigo, que lançou em 2012 o livro "Memória Líquida".
 Compre o livro aqui!